• Google ícone social Places
  • Pinterest ícone social
  • Instagram ícone social
  • Facebook ícone social
  • YouTube ícone social

KIKI & MILY l 11 3313-7673

Como se preparar para a primeira vez que a criança dorme fora de casa

11.02.2020

 

O bebê chega e com ele uma nova rotina na família.  As noites mal dormidas são acompanhadas de um amor imenso e um grude total. Os momentos mudam completamente e você se pergunta como conseguia sequer viver antes daquele serzinho em sua vida. Até que o pequeno cresce e, inevitavelmente chega a pergunta “Mãe, posso dormir na casa de fulano?”. Afinal, como se preparar para a primeira vez que a criança dorme fora de casa?

 

Aqui existem dois tipos de mães. As que encaram esse momento como uma oportunidade de fazer algo diferente e as que encaram com saudosismo e medo. 

 

As duas posturas são absolutamente corretas e saudáveis. No entanto, pelo menos no meu círculo de amigas, confesso que eu encontrei mais mães aterrorizadas com essa pergunta do que abertas. E sinceramente, eu entendo e me identifico completamente com essas mães, afinal também sou muito apegada! 

 

Encarando o amadurecimento e a independência dos pequenos

 

Embora possam reagir de diferentes formas, acho que não existe mãe que não sinta um certo baque frente a essa pergunta. Afinal, ela reflete que, de certa forma, seu filho já está um pouquinho mais independente. E o que pode doer nas mães é pensar que talvez este filho não precise mais tanto de você. Mas é você que ainda precisa dele.

Essa, ao meu ver, é a dor que precisamos desmistificar para que os próximos passos não sejam tão difíceis. Afinal, quando seu filho pede para dormir fora, seja por conta de um acampamento ou porque vai na casa de um amigo, não significa que ele não precisa mais de você. Aliás, uma certeza é que nós sempre precisamos das nossas mães, sempre. Só significa que seu filho já está um pouquinho mais independente e isso é motivo para comemoração. Pois reflete que a sua criação empoderou essa criança para que ela se sentisse confiante suficiente para dormir fora, isso é muito legal.

 

Então, por mais difícil que seja, tente encarar esse momento como uma conquista e não uma perda. Porque é uma conquista.

 

Um passo foi dado, agora é hora de trabalhar na sua segurança. Algo que pode ajudar é conversar com as pessoas que estarão ao lado do seu filho. Se for um passeio escolar, converse com professores e monitores, conte um pouquinho da personalidade do seu pequeno, troque telefones e mensagens. E divida com eles que essa é a primeira vez que ele dorme fora de casa. Às vezes, omitimos algumas informações importantes e saber disso gera empatia nesses profissionais e pais. 

Outro ponto é pensar que ao dormir fora, seu filho terá que praticar algumas coisas que aprendeu em casa, como simpatia, organização e cuidado redobrado com as coisas. Nada como aprender na prática, certo? Então, essa é uma grande oportunidade de reforçar esses comportamentos coletivos no pequeno. E inclusive, cobrar a maturidade para isso em situações futuras.

Assim, agora que você já está um pouco mais positiva(o) em relação a essa mudança, tente trocar o foco. Olhar para você e ver quão bacana pode ser essa “noite de folga”, na qual a atenção pode ser só em você! Aproveite para fazer algo para você, ver uma amiga, ter uma noite romântica com o marido, fazer uma massagem, ou assistir aquele seriado que você ama e é proibido para menores na TV da sala da sua casa, com portas abertas. Torne o momento sobre você e tente se divertir, com o celular do lado, claro!

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload